Segunda-feira, 28 de Março de 2005

Eliminação de consoantes mudas (4)

Alguns ou muitos dos defensores dos cês e pês mudos acham que tais letras se devem manter por uma questão de harmonia com outras línguas latinas. Não podiam arranjar argumento mais idiota e ridículo.

Antes do mais, a ortografia da língua portuguesa não tem que se estabelecer de acordo com as de outras línguas. Estão a ver algum espanhol ou francês a dizer que se deve manter ou abolir uma letra ou um acento por razões de harmonia com o português? Por outro lado, a ortografia do português tem uma lógica que não é mesma doutras línguas. Por exemplo, o francês segue muito de perto a etimologia; é por isso que tem muitas palavras com efes, emes e enes dobrados e com o dígrafo pê-agá – como nós antes de 1911. Vamos voltar a escrever “Prohibido affixar annúncios” para sermos coerentes com o francês?

Em italiano o agá inicial praticamente foi eliminado. Seria uma excelente ideia harmonizar o português nesse ponto com o italiano e também acabarmos com o agá inicial. Trata-se duma opinião evidentemente não partilhada pelos defensores dos cês e pês mudos, para quem a semelhança com as outras línguas latinas só se invoca quando dá jeito.

Falando ainda do italiano, o Prof. Vitorino Magalhães Godinho afirmou não perceber a má vontade contra as consoantes dobradas, afirmando que o italiano está delas cheio. No que ao português diz respeito esse reputado professor referia-se às sequências “cc” e “cç” em que o primeiro cê não se pronuncia, como nas palavras “accionista” e “acção”. O professor mostrou não saber nada de italiano. Nessa língua as consoantes podem ser dobradas, mas isso alonga-lhes a pronúncia. “Giovanni”, pronunciado “djòván-ni” e equivalente a “João”, é diferente de “giovani”, que se pronuncia “djóvani” e significa “jovens”. Em “Giovanni” o duplo ene cria uma pronúncia alongada ao passo que o ene simples de “giovani” se pronuncia com brevidade.

Voltemos às consoantes mudas. Para sermos coerentes com o espanhol e com o francês voltaríamos a escrever “diccionário”, “victória”, “accidente”, “producção”, “producto”, “estructura” e “aflicção”. Alguém interessado em termos mais consoantes mudas para ficarmos mais perto do espanhol e do francês?

“Projecto” precisa do cê por coerência com outras línguas latinas? Em francês escreve-se “projet” e em italiano “progetto”, ao passo que em espanhol existe “proyecto” Para sermos parecidos com fanceses e italianos eliminamos o cê. Mantemo-lo se quisermos semelhança com o espanhol. Em que ficamos?

“Objecto” tem de ter um cê por uma questão de harmonia com outras línguas? Não será com o francês, em que se escreve “objet”, nem com o espanhol com o seu “objeto” nem com o italiano, em que se escreve “oggetto”. Talvez o cê seja necessário por coerência com o romeno, que também é língua latina; com as línguas mais próximas do português não é.

Só alguém mal informado ou cego pelo sectarismo é que pode invocar a semelhança com outras línguas para manter cês e pês mudos. Se os querem manter, arranjem argumentos inteligentes.
publicado por João Manuel Maia Alves às 19:16
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Convite

. Acordos de 1990 e 1945

. Boas notícias

. Notícias do acordo ortogr...

. Ortografia – uma convençã...

. Reformas ortográficas

. São Tomé e Príncipe ratif...

. Contracções incorrectas

. Guiné-Bissau e Acordo Ort...

. Cimeira e acordo ortográf...

.arquivos

. Maio 2010

. Março 2008

. Novembro 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds