Segunda-feira, 21 de Março de 2005

Eliminação de consoantes mudas (3)

Os partidários da conservação de consoantes mudas em palavras como “factura” ou “baptismo” dizem que elas fazem falta para abrir a vogal anterior. “Tracção” e “acção”, por exemplo, necessitam, segundo tais pessoas, do primeiro cê para se pronunciaram “tràção” e “àção”. Se é assim, por que razão “inflação”, com a pronúncia “inflàção”, só tem um cê?

“Tracção” e “acção” derivam das palavras latinas “actione” e “tractione”, respectivamente. Por sua vez, “inflação” vem do latim “inflatione”. Por aqui se vê que o cê mudo de “acção” e “tracção” não se justifica somente por questões de pronúncia mas também por motivos da etimologia das palavras, isto é a sua origem noutras línguas. Ora acontece que há muito a ortografia da língua portuguesa deixou de seguir rigorosamente a etimologia; é por isso que há muito escrevemos “produto” apesar de provir do latim “productu”.

Se “inflação” se escreve só com um cê, não há grandes razões para que “acção” ou “tracção” precisem de dois.

Temem alguns que da eliminação de cês e pês mudos resulte o enfraquecimento das vogais colocadas antes. Já vimos que as catástrofes que se poderiam esperar de alterações anteriores não se verificaram e não há razão para se supor que o contrário aconteça no futuro. Por outro lado, se uma vogal tiver que emudecer, não é um cê ou pê que não se lê colocado antes que vai evitar esse emudecimento. Por exemplo, em “actual”, “tactear” e “exactidão” o cê não evitou o emudecimento do “a” anterior. Por outro lado, em palavras como corar ou padeiro existe um vogal aberta sem necessidade de escolta dum cê ou dum pê mudo.

Os amantes das consoantes mudas não se sentirão um tanto incomodados ao escreverem “actual”. Como é que justificam o cê?

Os argumentos contra a eliminação de consoantes mudas ou contra o acordo ortográfico em geral são fáceis de desmontar com um pouco de informação e uma cabeça para pensar.
publicado por João Manuel Maia Alves às 16:54
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Convite

. Acordos de 1990 e 1945

. Boas notícias

. Notícias do acordo ortogr...

. Ortografia – uma convençã...

. Reformas ortográficas

. São Tomé e Príncipe ratif...

. Contracções incorrectas

. Guiné-Bissau e Acordo Ort...

. Cimeira e acordo ortográf...

.arquivos

. Maio 2010

. Março 2008

. Novembro 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds